SEJA BEM-VINDO!!!!

SEJA BEM-VINDO!!!!
Este é um espaço dedicado à estudantes e profissionais de serviço social e também àqueles que tem interesse pelos assuntos sociais do nosso país, que acreditam e contribuem para a efetivação dos direitos de todos os cidadãos!

Seguidores

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Senado aprova projeto que reduz jornada de trabalho do assistente social


 OS MAIS DE 90 MIL PROFISSIONAIS DA ASSISTÊNCIA SOCIAL NO BRASIL TERÃO UMA JORNADA DE TRABALHO MAIS HUMANIZADA. 


 O SENADO FEDERAL APROVOU NA NOITE DESTA TERÇA-FEIRA A LEI QUE FIXA EM 30 HORAS SEMANAIS A JORNADA DE TRABALHO DO ASSISTENTE SOCIAL. 

A votação da nova jornada para os assistentes sociais foi tão esperada, que representantes da categoria fizeram uma mobilização no Senado. O Presidente do Senado, José Sarney, do PMDB do Amapá, recebeu Ivanete Boschetti, presidente do Conselho Federal de Serviço Social; Fernanda Silva Fernandes, do Conselho Regional de Serviço Social do Distrito Federal; Elaine Rossetti Behring, da Associação Brasileira de Ensino e Pesquisa em Serviço Social; e Achille Lolo, integrante da Executiva Nacional dos Estudantes de Serviço Social. O projeto de Lei da Câmara, apresentado em 2008, garante aos profissionais com contrato de trabalho em vigor a adequação da jornada para 30 horas semanais, sem redução salarial em consequência da diminuição da carga horária.
 A senadora Marina Silva, do PV do Acre, ressaltou a importância dos assistentes sociais nas equipes multidisciplinares do Sistema Único de Assistência Social, o SUAS. "E sem a presença dos assistentes sociais, coordenando esse processo, inclusive como mediadores, porque há uma disputa de liderança entre os outros profissionais, e os únicos que estabelecem um ponto de convergência nas equipes interdisciplinares são os assistentes sociais."
 O senador Flávio Arns, do PSDB do Paraná, também apoiou a iniciativa. "Não há dúvida de que o país reconhece no profissional do serviço social um profissional essencial para construção de cidadania em todas as áreas de atuação." O projeto foi aprovado no entendimento de que os profissionais da assistência social, assim como os médicos e enfermeiros, são os que apresentam um dos mais altos índices de estresse no país. 

Rogério Dy La Fuente

Fonte:http://www.senado.gov.br/


Nenhum comentário:

Postar um comentário