SEJA BEM-VINDO!!!!

SEJA BEM-VINDO!!!!
Este é um espaço dedicado à estudantes e profissionais de serviço social e também àqueles que tem interesse pelos assuntos sociais do nosso país, que acreditam e contribuem para a efetivação dos direitos de todos os cidadãos!

Seguidores

sábado, 11 de dezembro de 2010

Declaração dos Direitos Humanos faz 62 anos

Em dezembro de 1948 era lançada a Declaração Universal dos Direitos Humanos

A humanidade tem trilhado uma longa marcha na luta pelos direitos humanos. A Declaração Universal dos Direitos Humanos, promulgada em 10 de dezembro de 1948, pela Organização das Nações Unidas, marcou a evolução definitiva do conjunto de ideais expressos nos chamados “direitos naturais”, para a afirmação de um estatuto de base política e legal, de caráter laico e universal, respaldando os direitos, garantias e liberdades fundamentais para a vida digna de homens e mulheres.

A declaração, lançada logo depois do final da “Segunda Guerra Mundial”, assinada por um conjunto de países, foi anunciada como um novo instrumento de relação entre as nações, as sociedades e os indivíduos, com a pretensão de superar e não permitir a repetição das atrocidades que assolaram a humanidade durante o período belicoso.

Depois de 62 anos da constituição da Declaração dos Direitos Humanos, o mundo continua a ser tão injusto como seis décadas antes, e as contradições sociais ainda são o motor da sonegação e da violação dos direitos sociais, culturais e econômicos das pessoas.

O regime jurídico contido na Declaração não tem sido capaz de conter a discriminação, as desigualdades e a exclusão, marcas mais evidentes da forma de organização social e econômica que reproduz uma ordem de hierarquia, onde poucos  homens são dotados de grandes privilégios, e, no oposto, muitos outros sobrevivem com  precariedade e a carência.
Em todas as nações, são os pobres que arcam com o grande fardo de não poder usufruir dignamente da imensidão de riquezas produzidas socialmente pela humanidade e nem dos recursos técnicos e científicos que lançam esperança de melhores dias para todos. As chamadas “minorias”, com indígenas, ciganos, homossexuais, independentemente do lugar onde estejam, são vítimas de violência, xenofobia e preconceito.

O imperialismo praticado por alguns países, ainda desfere os seus golpes contra os povos do mundo, causando insegurança entre o conjunto de nações e garantindo, à força, os interesses estratégicos mais emergentes, com ocupação militar e violação de direitos.

Nesta fase do desenvolvimento da humanidade, a perspectiva dos direitos é uma utopia fundamental. Mais que uma carta, os direitos humanos precisam garantir, em apenas um enunciado, a efetiva e plena realização humana da felicidade, com liberdade e o direito ao trabalho, à cultura, à educação, ao lazer, à saúde e à harmonia entre os homens.


Com informações de Jornal O Farol

Um comentário:

  1. Precisamos cada vez mais divulgar para cada pessoa, de todas as idades, de todas nacionalidades, credos de todas faixas etárias... a Declaração Universal dos Direitos Humanos. Leia matéria sobre o tema em: http://valdecyalves.blogspot.com/2010/12/direitos-humanos-declaracao-universal.html

    ResponderExcluir