SEJA BEM-VINDO!!!!

SEJA BEM-VINDO!!!!
Este é um espaço dedicado à estudantes e profissionais de serviço social e também àqueles que tem interesse pelos assuntos sociais do nosso país, que acreditam e contribuem para a efetivação dos direitos de todos os cidadãos!

Seguidores

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Portadores de necessidades especiais ganham mais vagas de trabalho


De janeiro a julho deste ano o número de pessoas com deficiência física que entraram no mercado de trabalho aumentou mais de 172%. Os dados são da Fundação de Trabalho de Mato Grosso do Sul (Funtrab) relativos aos primeiros sete meses e mostram que de 297 encaminhamentos, 128 foram admitidas no mercado de trabalho. Já no mesmo período do ano passado a Fundação encaminhou 280 pessoas e dessas 47 conseguiram colocação.
Ana Carla Pereira, 19 anos, deficiente auditiva, faz parte das 128 pessoas que conquistaram um emprego. “O trabalho desenvolvido pela Funtrab é de extrema importância, ele facilita o acesso ao emprego e ao mesmo tempo nos dá base para desenvolvermos um bom trabalho”, explica Ana Carla. Há três meses ela trabalha no departamento de mesa e banho de uma multinacional, o que considera a conquista de um direito. “Sou como qualquer pessoa eu preciso trabalhar para sustentar a minha filha e pagar as contas”, comenta.
Segundo a assistente social responsável pelo encaminhamento dos portadores de necessidades especiais, Mônica Scheller, este avanço nos números é um grande passo para a conscientização da sociedade. “Em alguns casos a empresa abre vagas normais, que não fazem parte da lei de cota, e nessas vagas aceitam candidatos com deficiência. Isso é uma grande evolução da sociedade, esta é uma forma de mostrar que estão aprendendo a respeitar a diferença do próximo”, comenta Mônica Scheller.
Ao encaminhar o candidato à vaga a Fundação tem a preocupação de avaliar bem o perfil da pessoa para que ela realmente se encaixe nos requisitos do empregador. “Não fazemos um simples encaminhamento. Trabalhamos com o objetivo de que fiquem e permaneçam com a vaga. A pré-seleção bem feita ajuda com que a empresa aprove o candidato”.
Um dos grandes desafios do Governo é conscientizar tanto os gestores quanto os funcionários que essas pessoas, apesar de terem limitações, são capazes de desempenhar um bom trabalho. “Esses profissionais têm que estar preparados para receberem esses novos funcionários para que eles não se sintam discriminados e inferiorizados, pois são pessoas dedicadas e esforçadas”, explica a assistente social. Outro desafio é a falta de qualificação dos candidatos. “Falta qualificação para essas pessoas, isso se deve principalmente à falta de cursos específicos para atender este público. Às vezes tem a vagas, mas não temos o candidato qualificado”, desabafa.
Ao contratar uma pessoa com deficiência, a empresa está exercendo a cidadania e ambos saem ganhando. “Cada pessoa é única, não são as deficiências que as diferem uma das outras e sim a história de vida, uma ótima oportunidade para aprender com a experiência do próximo, e desta maneira ter uma visão diferente do mundo”, conclui Mônica Scheller.
Quem tiver interesse em se candidatar às vagas da Funtrab deve fazer o cadastro e os que já têm o cadastro devem atualizá-lo. A Fundação do Trabalho fica na rua 14 de julho 992 1º andar, Centro. Atendimento das 7h30 às 17h30 de segunda a sexta-feira. Mais informações pelo telefone 3320-1400.
Lei Cotas para deficientes e pessoas com deficiência
A lei 8213/91,a  lei de cotas para Deficientes e Pessoas com Deficiência dispõe sobre os Planos de Benefícios da Previdência e dá outras providências para a contratação de portadores de necessidades especiais. E no Art. 93 institui que a empresa com 100 ou mais funcionários é obrigada a preencher de dois a cinco por cento dos seus cargos com beneficiários reabilitados ou pessoas portadoras de deficiência. A empresa que descumprir a Lei pode pagar uma multa que varia de R$1.195,13 a R$119.512,33 conforme a Portaria 1.199 de 28 de outubro de 2003.
Fonte: 
http://www.correiodoestado.com.br/noticias/

Nenhum comentário:

Postar um comentário